domingo, 14 de agosto de 2016

VAI COMEÇAR 45 DIAS DE GUERRA.





Eleições se aproximando e os partidos políticos já preparando seus candidatos para adentrarem ao salão da festa e dançarem conforme o eleitor quer e não como eles querem. A cena mudou. Os hábitos até podem ser os mesmos mas o eleitor acendeu a luz da sua imaginação.


Depois do tsunami da corrupção que assolou o Brasil em seus quatro cantos o eleitor começou entender de que o tom da música de salão é ele quem dá. Aqueles favores seculares que os candidatos realizavam para seus apoiadores está perdendo a força e a lógica. Doações pessoais de cimento, telha, gasolina , cesta básica e similares estão dando espaço para propostas concretas com candidatos com condutas exemplares ( não é necessário ser totalmente um santo) e assim por diante. O eleitor deseja apostar em um candidato que tenha uma identidade com a voz das ruas. Não precisa ser totalmente brilhante. Ele precisa ser um candidato decente.


Eleições se aproximando e os partidos políticos já preparando seus candidatos para adentrarem ao salão da festa e dançarem conforme o eleitor quer e não como eles querem. A cena mudou. Os hábitos até podem ser os mesmos mas o eleitor acendeu a luz da sua imaginação.


Depois do tsunami da corrupção que assolou o Brasil em seus quatro cantos o eleitor começou entender de que o tom da música de salão é ele quem dá. Aqueles favores seculares que os candidatos realizavam para seus apoiadores está perdendo a força e a lógica. Doações pessoais de cimento, telha, gasolina , cesta básica e similares estão dando espaço para propostas concretas com candidatos com condutas exemplares ( não é necessário ser totalmente um santo) e assim por diante. O eleitor deseja apostar em um candidato que tenha uma identidade com a voz das ruas. Não precisa ser totalmente brilhante. Ele precisa ser um candidato decente.
Eleições se aproximando e os partidos políticos já preparando seus candidatos para adentrarem ao salão da festa e dançarem conforme o eleitor quer e não como eles querem. A cena mudou. Os hábitos até podem ser os mesmos mas o eleitor acendeu a luz da sua imaginação.


Depois do tsunami da corrupção que assolou o Brasil em seus quatro cantos o eleitor começou entender de que o tom da música de salão é ele quem dá. Aqueles favores seculares que os candidatos realizavam para seus apoiadores está perdendo a força e a lógica. Doações pessoais de cimento, telha, gasolina , cesta básica e similares estão dando espaço para propostas concretas com candidatos com condutas exemplares ( não é necessário ser totalmente um santo) e assim por diante. O eleitor deseja apostar em um candidato que tenha uma identidade com a voz das ruas. Não precisa ser totalmente brilhante. Ele precisa ser um candidato decente.




Eleições se aproximando e os partidos políticos já preparando seus candidatos para adentrarem ao salão da festa e dançarem conforme o eleitor quer e não como eles querem. A cena mudou. Os hábitos até podem ser os mesmos mas o eleitor acendeu a luz da sua imaginação.


Depois do tsunami da corrupção que assolou o Brasil em seus quatro cantos o eleitor começou entender de que o tom da música de salão é ele quem dá. Aqueles favores seculares que os candidatos realizavam para seus apoiadores está perdendo a força e a lógica. Doações pessoais de cimento, telha, gasolina , cesta básica e similares estão dando espaço para propostas concretas com candidatos com condutas exemplares ( não é necessário ser totalmente um santo) e assim por diante. O eleitor deseja apostar em um candidato que tenha uma identidade com a voz das ruas. Não precisa ser totalmente brilhante. Ele precisa ser um candidato decente.